Diretamente do baú...

Fuçando nos meus cadernos antigos, acabei encontrando uma poesia que eu fiz... Lembrando o contexto em que foi escrita, ri. A atividade pedia para escrever um poema com as características marcantes do romantismo (supervalorização do amor, sentimentalismo, idealização da pessoa amada, essas coisas). 

Na época, eu estava apaixonada por um rapaz da série seguinte e usei esse poema pra colocar os meus sentimentos para fora... O rapaz tinha o mesmo nome de um dos anjos bíblicos. Eu me referia a esse rapaz como "Anjo" e deve ter sido por isso que acabei dando o título de "Meu anjo" para o poema.  

Acabei me aproximando do garoto, mas apesar da tentativa, não deu em nada e já faz muito tempo desde a última vez que conversamos...

Apesar de ser um poema extremamente meloso, acredito que não seja de se jogar fora e talvez seja de utilidade para alguém... 

Meu anjo

Tu... Tão perto estás... E tão longe também
Pensas em mim? Sonhas comigo?
Queria poder te ver – te ter! –, meu bem...
Viver sem teu amor? Não consigo.

É do destino bênção ou maldição?
Não há outro que ocupe minha mente
– E que tamanha dor cause ao meu coração
O que tu por mim sente?

Então venha! Venha e salve-me!
Salve-me da morte!
Livra-me da solidão!

Pois, o que é teu amor,
Senão a cura
Para o veneno desta paixão?

0 comentários:

Postar um comentário

About Me

Minha foto
Marina
Uma garota aparentemente "normal", que curte anime e mangá, e gosta muito de desenhar, ler e ouvir música. Uma garota apaixonada pela vida. Se alguém quiser saber mais, basta perguntar. Minhas páginas na Web: http://marilpatinha.deviantart.com/ http://llamastic.tumblr.com/
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.