AP.: Gulliver's Kingdom - Japan

Embora o Japão tenha vários parques de diversões abandonados e estranhos, acredito que Gulliver’s Kingdom, parque temático baseado no conto clássico de Jonathan Swift, mereça ganhar destaque...

Bem Vindo a Gulliver's Kingdom!


Gulliver’s Kingdom (ou Reino de Gulliver, se preferirem) ficava a cerca de 2,5 horas a oeste de Tóquio, aos pés do famoso Monte Fuji. A atmosfera surreal, formada pela exuberante paisagem montanhosa do Japão misturada à velha cultura de contos de fadas europeus, faria a viagem valer a pena.
O parque era um espetáculo para a visão: havia um navio pirata, três aldeias distintas, um tobogã, um magnífico lago, e um sistema de trem em miniatura, lojas de presentes (abastecidas com brinquedos e bugigangas), jogos e atrações.

O parque foi inaugurado em 1997, mas foi apenas um exemplo de projeto tipo "ponte para lugar nenhum". Sua construção foi defendida pelo governo japonês e o setor bancário na década de 90, buscando criar alguns postos de trabalho de construção a curto prazo, mas rendendo pouco emprego permanente.


Embora o sopé do Monte Fuji pareça um local ideal para um parque temático, não era exatamente o caso para o Reino de Gulliver. A área de Aokigahara, onde o parque foi construído é conhecida no Japão como "floresta do suicídio" ou “Sea of Trees” (parece ser o segundo local mais popular do mundo entre os suicidas, depois da Golden Gate Bridge de São Francisco – EUA). Como se uma floresta de suicídio não foi suficiente, o parque também ficava perto da aldeia de Kamikuishiki, famosa por ser o local da sede da seita Aum Shinrikyo (que em 1995 realizou um ataque mortal com gás Sarin no metrô de Tóquio).

Aokigahara, ou Sea of Trees
Enfim. O parque foi fechado em 2001 (pouco tempo na ativa, não?), por uma série de fatores (falta de pagamento aos empréstimos bancários, falta de visitantes, fraca venda de ingressos... até que findaram as finanças do parque). O Reino acabou sendo desmembrado. E a principal atração do parque, o corpo gigante (de 147 metros de comprimento) de Lamuel Gulliver continuou amarrada e pregada ao chão, esquecida e abandonada. O imenso Gulliver de concreto continuou descansando à sombra do Monte Fuji (exposto a sol, chuva, grafiteiros...) até que seus restos em decomposição fossem demolidos em 2007.




Próxima parada: Spreepark, em Berlin, Alemanha.

(imagens retiradas da internet)

0 comentários:

Postar um comentário

About Me

Minha foto
Marina
Uma garota aparentemente "normal", que curte anime e mangá, e gosta muito de desenhar, ler e ouvir música. Uma garota apaixonada pela vida. Se alguém quiser saber mais, basta perguntar. Minhas páginas na Web: http://marilpatinha.deviantart.com/ http://llamastic.tumblr.com/
Visualizar meu perfil completo
Tecnologia do Blogger.